O JACARÉ VAI A ESCOLA!!

O JACARÉ VAI A ESCOLA!!

PROJETOS

PROJETO JACARÉS URBANOS


Projeto Jacarés urbanos teve seu início em conjunto com o mestrado iniciado em 2006 pela Universidade Federal de Juiz de Fora. O estudo contempla entender a dinâmica e o funcionamento de populações naturais de jacarés no complexo lagunar de Jacarepaguá, Rio de Janeiro, RJ. Começou com o estudo de dieta de Caiman latirostris e o estudo de bioacumulação de metais pesados (Mercurio) em ambientes urbanos no município.
O estudo hoje, em conjunto com a tese de doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, contempla entender a dinâmica populacional e os problemas envolvidos na redução de áreas de reprodução, alimentação e uso dos jacarés em paisagens fragmentadas no município.
O estudo conta com parcerias como a ZOOTECH, o criadouro comercial ARURÁ e o CSG (Grupo de especialistas em crocodilianos da IUCN).
________________________________________________________________________




Campanha realizada pelo Instituto Jacaré em prol da recuperação das lagoas da Zona oeste do município do Rio de Janeiro.


As lagoas do complexo lagunar de Jacarepagua abrigam uma das últimas populações de jacarés, dentre outras espécies de peixes, répteis, anfíbios, aves e mamíferos aquáticos, em áreas de conservação no município do Rio de Janeiro. Um sistema de lagoas que se conecta por toda região da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá. Recebe agua tanto do mar como do reservatório do Camorim, uma enorme lagoa crivada entre as montanhas no Parque Estadual da Pedra Branca, repleto de riachos e cachoeiras formam um conjunto de ambientes de beleza cênica e de grande relevancia ecológica.
É preciso agir! E a hora é agora.... Apoiem o Projeto Jacaré, divulguem esta mensagem, comentem entre amigos e conhecidos. Vamos lutar para a recuperação das lagoas. Vamos parar com os erros no planejamento urbano, ou melhor, vamos começar a planejar.

___________________________________________________________________


Experiência profissional do biólogo Ricardo Freitas Filho com crocodilianos amazônicos em trabalhos técnicos realizados na FLONA de Carajás-PA. Onde foram estudados as populações de Caiman crocodilus (jacaré-Tinga) e Paleosuchus trigonatus (jacaré-coroa) como resposta às variações de uma área de mineração da Vale.
____________________________________________________________________


O JACARÉ VAI A ESCOLA


Projeto que se destina a levar o jacaré em comunidades e escolas aumentando o contato das pessoas, especialmente as crianças aos jacarés tão temidos e aterrorizantes. Buscando desmistificar a imagem do animal e mostras suas qualidades e importância na conservação da natureza e de seus ambientes.

Buscando suprir a curiosidade popular e aumentar o conhecimento do público leigo quanto a presença do jacaré no complexo lagunar de Jacarepaguá - RJ.



Além do projeto em escolas e comunidades, o Instituto Jacaré busca aumentar o contato de estudantes de graduação em faculdades do município. Aumentando a curiosidade e despertando interesse em futuros pesquisadores que possam vir a aumentar os esforços em prol da conservação dos jacarés e de seus ambientes. Incluindo outros répteis como serpentes, tartarugas e lagartos.